IMG_0992

Nossas Histórias – Xadrez: A arte que ensina a viver

Você sabe que tem xadrez no Arte e Cultura Barueri, né? 😊

Essa modalidade que parece tranquila, na verdade, está cheia de possibilidades e oportunidades de aprendizado, lazer e até carreira. E para saber mais sobre como o xadrez afeta a vida dos praticantes, nós fomos acompanhar o Fernando Barboza, professor desse esporte em Barueri e assistir uma de suas aulas – que rolaram em paralelo com o nosso bate-papo.

A história do Fernando, no programa, começou em 2010. Ele trabalhava em uma escola na Zona Leste de São Paulo dando aulas de xadrez e foi convidado para participar da implementação da modalidade em Barueri.

Sua experiência com o xadrez começou aos 11 anos de idade, na escola, incentivado pelo professor de educação física. O professor Waldomiro – de quem fala com muito carinho – viu seu potencial e passou a convidá-lo para participar de campeonatos locais. Os campeonatos e as vitórias passaram a se multiplicar e fazer parte da vida de Fernando. Com os campeonatos, ele conta que o xadrez passou a ser uma oportunidade não são de ganhar as medalhas, mas de fazer amigos e também viajar pelo Brasil, visitando o interior de São Paulo e outros estados. Das competições que participou, o professor ganhou alguns campeonatos importantes como Paulista sub-16 e sub-18, e o Campeonato Brasileiro de Xadrez. No começo da carreira no xadrez, Fernando deu aula no Clube de Xadrez de São Paulo, o mais antigo da América Latina. Hoje ele não dá mais aula no clube, mas continua participando dos Mini Open de vez em quando.

Quando perguntado sobre os benefícios do xadrez, Barboza cita alguns aspectos como entendimento de regras, raciocínio lógico, planejamento e até mesmo na leitura: “Grande parte do aprendizado do xadrez vem dos livros… aliás, foi o xadrez que me motivou a ler mais”. Mas não é só nos aspectos de conhecimento e cognição que o esporte pode ser fundamental, mas também na civilidade: “o esporte contribui muito no respeito com o próximo também, porque no começo das partidas, você deve cumprimentar seu oponente e dar as mãos. Isso é muito significativo”.

Aos alunos do programa, não hesita em motivá-los: “hoje eu incentivo eles, tento passar pra frente aquilo que eu recebi também”, conta Barboza enquanto comenta orgulhoso sobre os seus alunos com grandes potenciais no esporte. O professor conta ainda que muitos dos seus alunos mostraram grande melhora em várias áreas da vida, do aprendizado à depressão.

Para ele, a modalidade poderia ser mais amplamente implantada, principalmente considerando que é um esporte barato para ser praticado. Ainda falta incentivo no Brasil para que o esporte vá pra frente: “Poderia ser implantado nas escolas, né? As pessoas precisam ter oportunidade de provar o xadrez para saber os benefícios que ele pode trazer. O xadrez, acima de tudo, é uma arte que ensina a viver”, finaliza.

WhatsApp Image 2020-03-25 at 14.14.59

#Fiqueemcasa – Podcasts para alegrar a quarentena

Se você disser que tem passatempo melhor nessa quarentena do que ouvir podcasts, eu nego! Brincadeiras à parte o mundo dos podcasts chegou pra fazer a cabeça de amantes de conteúdo, conhecimento, cultura, notícias e tudo mais como nós! Dos 120 milhões de internautas brasileiros, 50 milhões já ouviram podcasts e esse número aumenta sempre por causa dos streamings de áudio.

Como esse barco é grande e cabe todo mundo, separamos aqui alguns diferentes, divertidos e cheios de esporte e cultura para vocês.

Na Quarentena

O Estadão lançou nessa semana o Na Quarentena, podcast que vai ao ar de segunda à sexta-feira, às 17h, com atualizações sobre o Coronavirus, mas também com dicas do que fazer em casa e como lidar com alguns dos desafios do novo cotidiano. Os episódios duram apenas 10 minutos e estão disponíveis nas plataformas Spotify, Apple Podcasts e Deezer.

 

Futebol Arte

Esse podcast do Globo Esporte convida celebridades do mundo das artes para comentar sobre futebol. Siiiim! Dá pra ser melhor que isso? Difícil!  Já teve Elza Soares, Samuel Rosa, Gilberto Gil e esses são só alguns dos nomes. Vai lá! Disponível em todas as plataformas.

Coisa de criança

A palavra de ordem aqui é CURIOSIDADE. “Por que chove?”, “Como se forma o arco-íris?”, “Por que só vemos estrelas à noite?” são algumas das perguntinhas que são respondidas para as crianças entenderem e explorarem ainda mais sua criatividade.

Quarentena

Por incrível que pareça, esse podcast não foi criado com esse intuito. Ele fala sobre coisas que só quem viveu os anos 80 no Brasil  – ou ama essa década – sabem. Fliperamas, sessão da tarde, MTV são alguns dos assuntos discutidos. Só de ter esse nome, não tinha como não estar aqui.

Conta pra gente! Você gosta de podcasts? Ouve no seu streaming? Qual seu episódio favorito de todos?

 

 

 

Texto Livros gratuitos

#FiqueemCasa – E-books gratuitos disponíveis durante a quarentena!

Empresas como Companhia das Letras, Amazon a L&PM liberam livros para você se divertir e aprender durante o isolamento

“Ah, eu não tenho tempo de ler!”. Em tempos de quarentena, essa desculpa não cola mais, mas talvez esse seja o momento de colocar em dia aquela recorrente meta anual: ler mais. A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, de 2016, revelou que o brasileiro lê, em média, apenas 2,43 livros por ano e a principal desculpa é aquela que falamos agora a pouco: 43% alegava falta de tempo.

 

Mas, a leitura não é só pra aprender e se divertir. Ela tem um efeito sobre o lado cognitivo, desenvolvendo áreas do cérebro que aprimoram o desenvolvimento linguístico, raciocínio e poder de síntese. Além disso, a leitura é importante para aumentar o repertório cultural, de vocabulário e até mesmo o pensamento crítico.

 

Foi pensando em oferecer um passatempo de qualidade e afastar um pouco a galera das redes sociais que algumas editoras e distribuidoras tiveram a ideia de disponibilizar alguns livros de graça. Dá uma olhada em algumas dessas iniciativas!

 

Companhia das Letras

 

Até 6 de abril, a editora vai disponibilizar livros gratuitos no Google Play ou na Amazon. Alguns dos títulos disponíveis são: “O jardim secreto”, de Frances Hodgson Burnett; “Memórias Póstumas de Brás Cubas; “A noite de espera”, de Milton Hatoum; entre outros. Para os links, acesse: https://bit.ly/33E2tqe

 

L&PM

 

A editora L&PM vai disponibilizar um livro gratuito por dia para baixar. Há vários e-books disponíveis também a preço baixo no site. Para saber qual o livro do dia, acesse o link: https://bit.ly/2WCuey

 

Amazon

 

A plataforma de e-commerce, Amazon, possui uma sessão de livros gratuitos no site! São livros de literatura brasileira e mundial, além de HQs e mangás, em versões português e inglês. Acesse para conhecer outros títulos: https://amzn.to/33E97Nr

 

E nós também queremos que você possa aprender, passar o tempo e se divertir com a leitura. Por isso, nós disponibilizamos um link com vários títulos que vão fazer você ficar ainda mais ligado na literatura. Para acessar aos livros, em PDF, acesse:

3386303

Representatividade feminina no terceiro setor

Falar sobre representatividade feminina em qualquer área de trabalho e a disparidade entre homens e mulheres em posições de liderança é um assunto que tem ganhado as pautas de redes sociais, veículos de comunicação e movimentos organizados e têm mostrado a necessidade ainda latente de falar sobre o assunto. Como um reflexo dessa realidade brasileira, o terceiro setor também apresenta seus desafios na área.

Segundo o censo Gife 2018, no montante total dos membros de conselhos deliberativos de organizações de terceiro setor, apenas 27% são mulheres. Apesar de esse número ter crescido 3 pontos percentuais de 2016 a 2018, ele ainda mostra uma dificuldade das mulheres em despontar no setor.

Como tentativa de equilibrar essa situação a partir do poder público e de sua função de equilíbrio das desigualdades, o projeto de lei 6203/19, em tramitação na Câmara dos deputados, exige que um terço das organizações sociais que atuem com o poder público tenham mulheres em seus conselhos de administração. A proposta é incentivar a paridade entre gêneros nas posições de liderança. Em contraponto, o terceiro setor tem o melhor índices de representação feminina no corpo de trabalho entre todos os setores: as mulheres correspondem à maioria dos colaboradores de base dessa área representando um total de 55%.

É vendo dados como esse que a IMELC tem entendido um pouco mais seu papel não só da porta pra fora, mas também da porta pra dentro. A organização social – voltada ao fomento do esporte, lazer e cultura como ferramenta de transformação social – nasceu em 2009 com o sonho de levar acesso e garantir o direito de todos ao lazer, conhecimento e práticas esportivas e culturais. Essa história começa do sonho de uma mulher que usou seu conhecimento e potencial para causar um impacto positivo na sociedade. Apesar de não ser algo proposital, a IMELC tem uma taxa de colaboradoras mulheres que bate os quase 60%. Assim como todas as corporações e setores, ainda estamos descobrindo os significados da palavra protagonismo e representatividade, mas o caminho segue sendo pavimentado.

Agora, todo esse contexto, ao invés de nos iluminar e nos dar um diagnóstico sobre o problema – apesar de o fazer em algum grau – levanta mais perguntas do que respostas. O que faz as mulheres mais interessantes para o terceiro setor do que para outros setores? E por que não nos cargos de liderança? Será que a cultura de trabalho no Brasil ainda assume que o lugar da empatia e não da “produtividade” (muito entre aspas) é da mulher?

É por isso que reforçamos a palavra impacto quando falamos da nossa missão. A palavra parece um artifício de publicidade e propaganda, mas não é. Quando entendemos que falar de impacto é falar, para além da nossa área de atuação, falar de mudança na cultura – no sentido antropológico da palavra – ou seja, costumes, forma de interpretar o coletivo, forma de interpretar o papel como cidadão, mudar a forma de enxergar o contexto social, a palavra impacto parece certeira.

Texto #FicaemCasa

Conheça a campanha “Fica em Casa”

Iniciativa motiva corporações e artistas a oferecerem entretenimento e conhecimento dentro de casa.

Com o avanço do “Coronavírus”, vírus causador da doença Covid-19 que se espalhou pelo Brasil – especialmente em São Paulo – e pelo mundo, diversos brasileiros iniciaram quarentenas voluntárias com o objetivo de permanecerem seguros em casa e consequentemente diminuir a propagação do vírus.

A quarentena voluntária era opcional. Ficava em casa quem conseguisse e quem gostaria. Mas por que quem consegue? Muitos brasileiros não conseguem fazer seus serviços de casa, como vendedores de varejo, barbeiros, caixas, entre outros. Por isso, nesta terça-feira, 24, o governador do estado de São Paulo, João Doria, declarou quarentena oficial de 15 dias, no qual apenas hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, transporte público, transportadoras e armazéns, empresas de telemarketing, petshops, deliverys, supermercados, mercados e padarias, limpeza pública e postos de combustível poderão permanecer abertos.

Mas, antes mesmo do decreto do governador do estado de São Paulo, muitos artistas, companhias de streaming, instituições de ensino e tvs por assinatura entraram na campanha “Fica em casa”, disponibilizando diversos serviços e conteúdos gratuitos.

 

Festival Fico em Casa BR e Festival Música em Casa

O festival irá exibir online mais de 60 apresentações inéditas de 76 artistas e grupos. A iniciativa foi inspirada no “Festival Eu Fico em Casa”, criado em Portugal para colaborar com a não propagação da COVID-19 e incentivar o público a valorizar artistas e cultura virtualmente.

O evento acontecerá entre os dias 24 e 27 de março e as apresentações serão a partir das 13h30 a cada meia hora. As transmissões começarão pelo perfil de cada artista ou banda no Instagram; porém, todas elas serão retransmitidas pelos perfis oficiais do @FestivalFicoemCasaBR – Instagram, Facebook e Youtube – e no final, as apresentações serão salvas para quem quiser assistir depois.

Assim como esse, está rolando o Festival Musica em Casa, que tem a participação de artistas como Sandy, Michael Telló, Projota, entre outros artistas e bandas de música.

Esse festival começou no dia 20 e vai até o dia 29 de março com 5 shows por dia. Tudo online e ao vivo no @festivalmusicaemcasa.

 

Instituições de Ensino

Diversas instituições de ensino, como Udemy, FGV, Harvard, entre outras, disponibilizaram cursos online gratuitos com o objetivo de fazer as pessoas permanecerem em casa e, ao mesmo tempo, aprenderem algo novo.

Confira os links para alguns sites que estão oferencendo os cursos gratuitos;

Udemy:https://www.udemy.com/courses/search/?q=cursos%20gratuitos&src=sac&kw=gratuito&p=2&price=price-free

FGV: www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuito

Harvard: edx.org/school/harvardx

 

Tvs por assinatura e Companhias de Streaming

A Sky, Claro, Spcine Play, GloboPlay, Vivo e Oi liberaram canais, conteúdos e dias gratuitos na plataforma ou no plano de televisão.

Contação

Quarentena – Contação de história no instagram todos os dias!

Fala, galera! Como é que tá?
O surto do Covid-19 chegou ao Brasil. Apesar de assustador, podemos deixar esse momento um pouquinho mais divertido e colorido para os pequenos. É por isso que decidimos separar aqui pra vocês, uns perfis muito maneiros com contação de histórias. Vejam só!

Fabio Lisboa – @fabiolisboahistorias

O Fábio é contador de histórias, autor e palestrante. Formado em Letras, pela USP, e tem o site www.contarhistorias.com.br. Confere o perfil dele e todas as aventuras disponíveis para os pequenos e grandes que vão alegrar seu dia.

Fafa Conta – @fafaconta

Todas as segundas, quartas e sextas, às10:30h, e terças e quintas, às 16:30h, tem historinhas gostosas com a Fafá. Ela é atriz, contadora de histórias e tem um perfil que é uma graça. Dá uma olhadinha 😉

 

 

Mãe que lê – @maequele

Às11:00h, todos os dias tem Mãe Que Lê.  Escritora de livros infantis, entusiasta das atividades de leitura em família e dos temas da maternidade. Por aqui vai ter muita diversão para incentivar a imaginação das crianças!

 

 

Carol Levy – @carollevy

Já  aproveita e às 11:30h, vem ver as aventuras e encantos da Carol Levy. Ela é cantora, contadora de histórias e tem um canal no Youtube sobre o assunto, caso você perca as doses diárias de literatura. Acesse: www.youtube.com/user/carolinavalelevy.

 

 

•Marina Bastos – @marianabastoshistorias

Todos os dias, às 12h30 também tem a Mariana Bastos fazendo da quarentena um lugar mais divertido! Ela é contadora de histórias, palestrante, tem um canal no Youtube e já participou do TEDX! Quer saber mais sobre ela? Acesse: www.youtube.com/marinabastoshistorias

 

•Camila Genaro – @camila.genaro

Às 15h, a Camila Genaro alegra a criançada com historinhas vão aguçar a imaginação dos pequenos! Ela é contadora, apresentadora e oficineira e tá preparadíssima pra mandar essa quarentena pra lá!

 

 

Marina Bigio – @marinaebigio

A Marina criou a #QuarentenaInterativa pra ninguém ficar sozinho e com a imaginação parada! Aprendizado, aventuras, emoções aguardam os pequenos nas lives às 18h. Não perca!

IMG_1672

O DNA da IMELC: O que pensamos?

“DNA da empresa? Ai, que conversinha de marketing”.  Já ouvi isso dezeeeeenas de vezes. Como se falar sobre o DNA de uma empresa ou entidade fosse só um devaneio, um exagero de definição, uma frase de impacto. Se engana você ao pensar isso. O DNA é, em essência, a identidade da empresa, a junção entre a visão, missão e valores da organização, a dimensão intangível que todo mundo reconhece ao pensar na sua marca.

É por isso que, falar da IMELC, é falar em primeiro lugar dos valores que nos motivam a realizar o que realizamos. Acreditamos que o Esporte, a Cultura e o Lazer são dimensões da vida que estão muito além do entretenimento, prazer e ócio – elas são ferramentas poderosas de cooperação, socialização, solidariedade, criatividade e pensamento crítico. É através do esporte e da cultura que vemos, todos os dias em nossos projetos, crianças e jovens sem perspectiva de carreira se tornando artistas, ou no mínimo, se abrindo para possibilidades de usar o corpo e a mente como veículo da subjetividade humana, do movimento, da energia criativa que existe em nós.

E, no meio dessa construção da identidade da IMELC – sempre em mutação, sempre se aperfeiçoando – a gente acha dados, pesquisas e relatórios que nos dão muita munição para melhorar e entender melhor o trabalho em prol do compromisso social que temos com a mudança e o impacto positivo na sociedade.

Em 2018, o Itaú Social lançou o relatório “Artes e Esportes – Relação com desenvolvimento humano integral”, em que a antropóloga cultural Ellen Dissanayake, explica que a arte é uma dimensão estética que dá valor ao que é importante para o ser humano. Isso significa que é essencial para o ser humano e para alimentar a subjetividade do pensamento.

 

O estudo também mostra que arte é ainda uma das portas de entrada mais eficazes para promover o acesso, através do aprendizado e socialização de pessoas com deficiência, por exemplo. São dados como esse que nos faz entender que a arte deve ser estimulada ao máximo.

 

Além disso, o estudo também aponta as seguintes características:

 

  • A arte promove a ativação e desenvolvimento dos sentidos;
  • Estimula reação consciente e articulada;
  • Ajuda na socialização;
  • Estimula o pensamento criativo.

 

Um outro aspecto importante da arte é o estímulo de vocabulário, principalmente levando em conta as diversas modalidades artísticas e tipos de linguagem diferentes que elas necessitam, em termos de adjetivos, verbos e advérbios.

 

Quando se trata de esporte, no Brasil, a preocupação com essa prática no currículo escolar costuma ficar em segundo plano, como um aspecto menos importante. E isso pode ser um erro porque o esporte e atividade física transbordam para além dos benefícios com o corpo, ajudando também a mente, impactando:

 

1- desenvolvimento motor;

2- desenvolvimento cognitivo;

3- Funções executivas (como atenção e persistência) e autorregulação do comportamento;

4- cooperação e capacidade de resolver conflitos;

5-autonomia

6- redução de estresse;

7- autoestima;

8- mercado de trabalho, com valores intrínsecos como cooperação, persistência, etc.

 

Esses são apenas alguns dos dados que nos informam e nos fortalecem para defender as pautas que defendemos. Defender, no fim das contas, nosso verdadeiro DNA.

 

Quer saber mais sobre o estudo do Itaú Social? Acesse: https://www.itausocial.org.br/wp-content/uploads/2019/05/Pesquisa-Rela%C3%A7%C3%A3o-Fam%C3%ADlia-Escola_relat%C3%B3rio-final.pdf

WhatsApp Image 2020-03-10 at 10.49.01

O que é uma organização social?

 

Por Karina Picciolli

Você sabia que existem organizações privadas que fazem a gestão de serviços públicos? Pois é! Elas são chamadas de organizações sociais e, apesar de privadas, elas não têm fins lucrativos e podem firmar contratos de gerência com o poder público por determinado tempo. Esses contratos normalmente são de serviços de cultura, saúde, educação, entre outros, para benefício da população.

A Lei federal  n. 9.637, de 18.5.1998, determina que o Poder Executivo é o responsável por conceder esse título e também que ele só pode ser dado a entidades que sejam “dirigidas ao ensino, à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico, à proteção e preservação do meio ambiente, à cultura e à saúde”.

Esse modelo de contrato tem o potencial de tornar o trabalho na esfera pública muito efetivo, porque ele permite trazer a lógica da gestão privada para a gestão pública, além de possibilitar uma “enxugada” da máquina pública, sendo necessário menos pessoal, menos estrutura, e até menos burocracia. Uma Organização Social não precisa seguir os processos burocráticos exigidos pelo setor público para realizar a gestão. Menos tempo de desembaraço do serviço e menos autorizações necessárias = execução mais rápida.

É importante reconhecer que esse modelo de contrato acabou se tornando alvo de críticas na esfera pública pela quantidade de casos de escândalos de corrupção em contratos superfaturados. Mas, quando bem realizado e supervisionado pelo poder público, pode facilitar serviços muito importantes para a sociedade.

 

Abaixo estão algumas características importantes das Organizações Sociais na gestão de serviços públicos. Dá uma olhada!

 

Não pode ter finalidade lucrativa

 

A vocação da O.S. é fazer parte da gestão pública, ser um braço efetivo com as exigências de um prestador de serviço e as obrigações de fazer a execução do seu trabalho visando o interesse público, a legalidade, a impessoalidade, a moralidade, a publicidade e a eficiência, que são princípios básicos da administração pública.

 

Finalidade Social

 

A Organização Social deve agir nas áreas previstas em lei de forma a trazer mais qualidade de vida para a população, promover o conhecimento ou bem-estar. Esses contratos normalmente são de serviços de cultura, saúde, educação, entre outros.

 

Possuir representantes do Poder e Público e da comunidade

 

Ter esses representantes no conselho administrativo da organização existe para garantir o controle social direto, ou seja, garantir que toda a sociedade pode checar e fiscalizar que o dinheiro público está sendo utilizado corretamente e que o serviço está sendo feito de forma satisfatória.

 

Publicidade dos atos

 

Assim como o Poder Público, as organizações sociais têm a responsabilidade de seguir o princípio da transparência e mostrar o que está sendo realizado, prestação de contas, entre outras informações que são de interesse público. Esse é um dos indicativos de que as organizações sociais estão, de alguma forma, sob o controle do poder público em relação ao gasto e execução.

 

Submissão ao Tribunal de Contas

 

O uso de recurso público faz com que, necessariamente, quem tenha o controle total pelos valores repassados seja o Poder Público. É aí que entra o Tribunal de Contas, responsável por fazer a averiguação de toda a prestação de contas para saber se tudo está sendo feito com responsabilidade.

 

Contrato de Gestão com o Poder Público

 

Durante prazo determinado, as organizações sociais, ao firmarem um contrato de gestão, são responsáveis por fazer as funções administrativas, financeiras e operacionais de um programa ou serviço.

 

46ab7f46-15cf-4efe-99c7-7f641a8aeda9

Virada Esportiva: estádio do Pacaembu recebe dois dias de atividades esportivas

Aula do UFC, jogo de futebol feminino da Nike, treinamento de goleiros e pouso de wingsuit no sábado às 23hs, são algumas das atrações

Nos dias 23 e 24 de novembro, São Paulo recebe mais uma edição da Virada Esportiva, na Praça Charles Miller. A iniciativa da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, traz atividades esportivas para toda a família curtir o fim de semana gratuitamente. Todas as experimentações vão contar com profissionais treinados para atender pessoas com deficiência.

Nos dois dias a praça vai contar com uma área do UFC, com oficinas de lutas para todas as faixas etárias. O evento também conta com a participação do atleta Minotauro, campeão do UFC, que vai promover uma aula especial no tatame. Além disso, a arena também vai acontecer oficinas de Karatê e Kubodo, além do Desafio Sabato de Jiu-Jitsu, com a participação do Mestre Sabato.

No domingo, em parceria com o Consulado de Israel, uma oficina de Krav Maga – sistema de luta desenvolvido em Israel – ensina fundamentos do esporte para o público. Também nesse dia, uma parceria com o Consulado da Coreia do Sul, trará uma oficina de Taekwondo.

O StrongMan, esporte que traz demonstrações de força sobre-humana, também faz parte das atividades da Virada. Tombamento de carros, pneus, levantamento de bolas de concreto são algumas das práticas que impressionam todas as idades. O hexacampeão da modalidade, Marcos Mohai – o homem mais forte do Brasil – fará uma demonstração de força no evento e uma clínica especial com os participantes. Calistenia, um tipo de treinamento físico feito com movimentos acrobáticos e força, também terá uma oficina com os fundamentos do esporte.

No clima dos esportes diferentes, a Virada Esportiva promove uma atividade com uma pitadinha cultural. Em parceria com o Consulado da Rússia no Brasil, uma oficina de KettleBell (gyria, em russo) vai acontecer na praça. O esporte consiste no treino físico usando uma espécie de bola de ferro.

Uma estação Fitness e bodybuilding também faz a vez na Virada. Com a participação do atleta Felipe Franco, o espaço vai disponibilizar um circuito de para exercitar o corpo.

Os participantes podem se preparar para assistir ao Kvera Games de CrossFit, campeonato de CrossFit que vai contar com a participação de 1000 atletas. O evento será dentro do estádio do Pacaembu e também vai contar com uma oficina aberta ao público de prática de CrossFit.

No sábado, também terá a “Competição Cheerleading Virada Esportiva” com a presença de 12 equipes, com até 20 atletas que trazem o melhor da torcida para a Virada.
Uma parede de escalada chega no evento para desafiar a força, equilíbrio e resistência durante os dois dias de evento.

Pra fechar o primeiro dia de atividades, no sábado à noite, a Nike promove um jogo de futebol feminino no estádio do Pacaembu com a presença de atletas da modalidade. A iniciativa busca trazer a importância do esporte feminino para a população.

Ainda no Pacaembu, um dos pontos altos da Virada Esportiva será o voo de três atletas de wingsuit – macacão com asas usado por paraquedistas para voos de alta performance. Os atletas Flávio Jordão, Lucas de Zorzi e Rick Fragnani sairão de um helicóptero e pousarão na noite de sábado dentro do estádio do Pacaembu. As asas do macacão estarão iluminadas.

No domingo de manhã, um treinamento de goleiros dentro do Pacaembu, para todas as idades, vai contar com a participação de goleiros renomados como Zetti. Serão montadas 8 traves para realizar as atividades com até 250 participantes. As inscrições devem ser feitas anteriormente através do e-mail fechandoogol@imelc.com.br (enviar nome, RG, idade).

E na Praça Charles Miller mesmo, o Museu do Futebol promove partida uma partida de Pro Evolution Soccer com gamers como Jugol, Thiago Avaré, Maycon Douglas e Buzz, no sábado. Às 16h, será transmitida a final da Libertadores Flamengo X River Plate.

SERVIÇO
Virada Esportiva
Data: 23 e 24 de novembro
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – Praça Charles Miller, Pacaembu – São Paulo
Horário: 10h às 18h
Gratuito

Website: https://www.prefeitura.sp.gov.br/viradaesportiva/

Fonte: ABC Noticia News

Ver notícia completa

46ab7f46-15cf-4efe-99c7-7f641a8aeda9

Virada Esportiva: estádio do Pacaembu recebe dois dias de atividades esportivas

Aula do UFC, jogo de futebol feminino da Nike, treinamento de goleiros e pouso de wingsuit no sábado às 23hs, são algumas das atrações

Nos dias 23 e 24 de novembro, São Paulo recebe mais uma edição da Virada Esportiva, na Praça Charles Miller. A iniciativa da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, traz atividades esportivas para toda a família curtir o fim de semana gratuitamente. Todas as experimentações vão contar com profissionais treinados para atender pessoas com deficiência.

Nos dois dias a praça vai contar com uma área do UFC, com oficinas de lutas para todas as faixas etárias. O evento também conta com a participação do atleta Minotauro, campeão do UFC, que vai promover uma aula especial no tatame. Além disso, a arena também vai acontecer oficinas de Karatê e Kubodo, além do Desafio Sabato de Jiu-Jitsu, com a participação do Mestre Sabato.

No domingo, em parceria com o Consulado de Israel, uma oficina de Krav Maga – sistema de luta desenvolvido em Israel – ensina fundamentos do esporte para o público. Também nesse dia, uma parceria com o Consulado da Coreia do Sul, trará uma oficina de Taekwondo.

O StrongMan, esporte que traz demonstrações de força sobre-humana, também faz parte das atividades da Virada. Tombamento de carros, pneus, levantamento de bolas de concreto são algumas das práticas que impressionam todas as idades. O hexacampeão da modalidade, Marcos Mohai – o homem mais forte do Brasil – fará uma demonstração de força no evento e uma clínica especial com os participantes. Calistenia, um tipo de treinamento físico feito com movimentos acrobáticos e força, também terá uma oficina com os fundamentos do esporte.

No clima dos esportes diferentes, a Virada Esportiva promove uma atividade com uma pitadinha cultural. Em parceria com o Consulado da Rússia no Brasil, uma oficina de KettleBell (gyria, em russo) vai acontecer na praça. O esporte consiste no treino físico usando uma espécie de bola de ferro.

Uma estação Fitness e bodybuilding também faz a vez na Virada. Com a participação do atleta Felipe Franco, o espaço vai disponibilizar um circuito de para exercitar o corpo.

Os participantes podem se preparar para assistir ao Kvera Games de CrossFit, campeonato de CrossFit que vai contar com a participação de 1000 atletas. O evento será dentro do estádio do Pacaembu e também vai contar com uma oficina aberta ao público de prática de CrossFit.

No sábado, também terá a “Competição Cheerleading Virada Esportiva” com a presença de 12 equipes, com até 20 atletas que trazem o melhor da torcida para a Virada.
Uma parede de escalada chega no evento para desafiar a força, equilíbrio e resistência durante os dois dias de evento.

Pra fechar o primeiro dia de atividades, no sábado à noite, a Nike promove um jogo de futebol feminino no estádio do Pacaembu com a presença de atletas da modalidade. A iniciativa busca trazer a importância do esporte feminino para a população.

Ainda no Pacaembu, um dos pontos altos da Virada Esportiva será o voo de três atletas de wingsuit – macacão com asas usado por paraquedistas para voos de alta performance. Os atletas Flávio Jordão, Lucas de Zorzi e Rick Fragnani sairão de um helicóptero e pousarão na noite de sábado dentro do estádio do Pacaembu. As asas do macacão estarão iluminadas.

No domingo de manhã, um treinamento de goleiros dentro do Pacaembu, para todas as idades, vai contar com a participação de goleiros renomados como Zetti. Serão montadas 8 traves para realizar as atividades com até 250 participantes. As inscrições devem ser feitas anteriormente através do e-mail fechandoogol@imelc.com.br (enviar nome, RG, idade).

E na Praça Charles Miller mesmo, o Museu do Futebol promove partida uma partida de Pro Evolution Soccer com gamers como Jugol, Thiago Avaré, Maycon Douglas e Buzz, no sábado. Às 16h, será transmitida a final da Libertadores Flamengo X River Plate.

SERVIÇO
Virada Esportiva
Data: 23 e 24 de novembro
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – Praça Charles Miller, Pacaembu – São Paulo
Horário: 10h às 18h
Gratuito

Website: https://www.prefeitura.sp.gov.br/viradaesportiva/

Fonte: Camaçari 24 Horas

Ver matéria completa