Despertar o interesse de uma geração digital para atividades lúdicas é necessário e urgente

Despertar o interesse de uma geração digital para atividades lúdicas é necessário e urgente Falta de brincadeiras e o excesso do uso de eletrônicos podem atrasar o desenvolvimento de linguagem e sociabilidade das crianças.
 
São Paulo, dezembro de 2019 – Presenciar crianças brincando com celulares e tablets já é algo comum aos olhos dos adultos, até mesmo daqueles que, na infância, não faziam ideia do que era um telefone móvel. As antigas brincadeiras estão cada vez mais esquecidas e a tecnologia tem ganhando cada vez mais espaço – despertar o interesse da nova geração por atividades lúdicas tornou-se algo distante da realidade.
 
Mesmo com tanta inovação inserida no mundo infantil, ”crianças ainda são crianças”, diz o Augusto Naliato, recreador do Programa Rua da Gente. ”Quando falamos de uma idade superior a 11 anos, vamos usar a tecnologia a nosso favor com brincadeiras ligadas a pesquisas e músicas. Abaixo disso, criança sempre vai ser criança, mesmo que tenha a tecnologia disponível todo dia. Quando ela vê duas ou mais interagindo, vai querer brincar junto”, completa o profissional que atua na área há 13 anos.
 
De acordo com um estudo realizado pela cientista canadense Sheri Madigan, que acompanhou 2,5 mil crianças de 2 anos de idade, deixar um pequeno passar muito tempo usando tablets, celulares e outros eletrônicos com telas podem atrasar o desenvolvimento de habilidades de linguagem e sociabilidade. Porém, quando os pais são questionados pela falta de brincadeiras na rotina das crianças, 48% dos entrevistados disseram não ter tempo e 40% declararam não ter acesso a ambientes adequados e seguros para brincar, segundo a pesquisa Valor do Brincar Livre, promovida em dez países pela marca do segmento de limpeza OMO.
 
”O bom de programas como o Rua da Gente é que a criança pode sair do ambiente que insere, cada vez mais, ela nessa vida virtual. Quando chega no local, vê as atividades disponíveis, os brinquedos, outras crianças se divertindo em um espaço infantil é muito incrível. Atividade lúdica é a magia de encantar e fazer sentir as coisas simples e boas da vida”, finaliza o recreador.
 
Brincadeiras gratuitas em SP
 
Com a iniciativa de ocupar espaços públicos com atividades de integração, práticas que trabalhem corpo e a mente, atividades lúdicas e outras diversas modalidades de esporte e lazer, o programa Rua da Gente busca estimular a criatividade com oficinas manuais, danças variadas e confecções com material reciclável. Em parceria com a Secretaria de Cultura de São Paulo, o Rua da Gente resgata antigas práticas ensinam e estimular a criança e o jovem a se desenvolver. Para saber mais e conferir a programação das atividades, acesse: www.ruadagente.com.br
 
Sobre o Rua da Gente
O Programa Rua da Gente é um projeto em parceria de três secretarias: Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), Secretaria de Cultura e Secretaria de Relações Sociais, cujo objetivo é estimular a ocupação de espaços públicos com atividades esportivas e culturais gratuitas aos sábados e domingos, nos quatro cantos da cidade.
 
Com investimento para fornecer equipamentos, profissionais e toda infraestrutura necessária, até 2020 serão realizadas 320 edições, em diversas ruas da cidade e com uma expectativa de 125 mil pessoas atendidas.
Fonte: Cine Planeta

Vila Mariana, Tiradentes e Cangaíba recebem atividades de lazer gratuitas

São Paulo, 18 de dezembro de 2019 — Antes de celebrar as festas de fim de ano, que tal tirar o sábado e domingo para relaxar, meditar e deixar as crianças aproveitarem diversas atividades gratuitas? Durante a última edição de 2019 do Programa Rua da Gente, moradores e visitantes das zonas Sul e Leste poderão participar de práticas integrativas e corporais com toda a família.
 
No sábado, Vila Mariana e Tiradentes receberão os professores para muitas aulas de dança, alongamento, pilates, funcional e diversas práticas meditativas. No domingo, a programação volta para a Vila Mariana. Já em Cangaíba, a criançada aproveitará as brincadeiras de rua, pula-pula, pintura de rosto, piscina de bolinha e cama elástica.
 
Confira a programação completa e endereços:
 
Vila Mariana – Sábado
O que vai ter: Práticas corporais
Quando: Sábado, 21
Horário: das 9h às 18h
Local: Rua Doutor Mário Cardim, Nº 38
 
Tenda 1
9h – Alongamento
10h – Abdominal
11h — Dança de salão
12h — Funcional/Circuito
13h – FitDance
14h — Pilates
15h – Alongamento
16h – Zumba
17h – Street dance
 
Tenda 2
9h — Zumba
10h – Funcional/ Circuito
11h — Pilates
12h — Street Dance
13h — Alongamento
14h — Dança de salão
15h – FitDance
16h – Abdmonial
17h – Funcional / Circuito
 
Tiradentes — Sábado
O que vai ter: Práticas integrativas
Quando: Sábado, 21
Horário: das 9h às 18h
Local: Rua Francisco José Viana, Nº 800
 
Tenda 1
9h – Chi Kung
10h – Tai Chi Chuan
11h – Mindfulness
12h – Meditação
13h — Danças circulares
14h – Aromaterapia
15h – ThetaHealing
16h – Yoga
17h — Meditação
 
Tenda 2
9h – Mindfulness
10h – Meditação
11h – Chi Kung
12h – Tai Chi Chuan
13h – Aromaterapia
14h – Yoga
15h – Meditação
16h – ThetaHealing
17h – Danças circulares
 
Vila Mariana — Domingo
O que vai ter: Práticas integrativas
Quando: Domingo, 22
Horário: das 9h às 18h
Local: Av. José Maria Whitaker, Nº 1971
 
Tenda 1
9h – Chi Kung
10h – Tai Chi Chuan
11h – Chi Kung
12h – Tai Chi Chuan
13h — Mindfulness
14h – Meditação
15h – Mindfulness
16h – Meditação
17h — Aromaterapia
 
Tenda 2
9h – Yoga
10h – Meditação
11h – Yoga
12h – Meditação
13h — Danças circulares
14h – Aromaterapia
15h – ThetaHealing
16h – ThetaHealing
17h – Danças circulares
 
Cangaíba – Domingo
O que vai ter:
Atividades de Lazer: brincadeiras de rua, queimada cone, pula-pula, câmbio, pintura de rosto, piscina de bolinhas e cama elástica.
Quando: Domingo, 22
Horário: das 9h às 18h
Local: Rua Adelina Linhares, Nº 230 / Jardim Piratininga
 
Sobre o Rua da Gente
Programa Rua da Gente é um projeto em parceria de três secretarias: Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), Secretaria de Cultura e Secretaria de Relações Sociais, cujo objetivo é estimular a ocupação de espaços públicos com atividades esportivas e culturais gratuitas aos sábados e domingos, nos quatro cantos da cidade.
 
Com investimento para fornecer equipamentos, profissionais e toda infraestrutura necessária, até 2020 serão realizadas 320 edições, em diversas ruas da cidade e com uma expectativa de 125 mil pessoas atendidas.
Fonte: CIDADE DE MARÍLIA.COM

Exercícios na terceira idade: uma mudança física, emocional e social

Além de prevenir doenças, praticar atividades tem mudado a vida de idosos que deixam de sentir dores e voltam a socializar
 
Mesmo que a expectativa de vida no Brasil tenha chegado a 76 anos, de acordo com a projeção de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o maior desafio é alcançar a longevidade com qualidade de vida, que pode ser conquistada com a prática de atividades físicas, mesmo na terceira idade.
 
Quando inseridos na rotina do idoso, exercícios físicos podem proporcionar, além de bem-estar, a diminuição de risco de doenças do coração, osteoporose, diabetes, depressão e certos tipos de câncer, segundo o Ministério da Saúde.
 
”Quando eles praticam as atividades, seja na academia ou em um espaço aberto/público, saem da rotina e isso impacta, diretamente, no lado emocional de cada um. Como alguns ficam em casa o dia inteiro, a parte social deles melhora muito após o treino porque se distraem e interagem com outras pessoas”, conta Robson Brito de Oliveira, professor de musculação e instrutor de funcional e alongamento.
 
A partir dos 50 anos de idade a força muscular decai 10% e aos 60 atinge menos que 40% da força máxima. ”Alguns exercícios, como o pilates, fortalecem essa musculatura, melhoram o equilíbrio e a mobilidade do corpo, auxiliando no crescimento porque trabalham com as vértebras. Para as pessoas da terceira idade isso é primordial para uma melhor qualidade de vida”, explica Keite Rondini fisioterapeuta e professora de pilates no Programa Rua da Gente.
 
”Tenho alunos idosos que, antes de fazer musculação, por exemplo, não conseguiam pegar o neto no colo, tomar banho sozinhos, retirar um copo no armário sem sofrer com as dores. Estar perto e fazer parte desta mudança de vida é muito gratificante”, complementa Robson Brito de Oliveira.
 
Segundo o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCSC), o idoso que pratica 150 minutos de atividade física por semana regularmente garante um desenvolvimento em sua estabilidade física por 15 anos.
 
Recomendação do Ministério da Saúde
 
De acordo com o Ministério de Saúde, há sugestões de atividades físicas e práticas corporais para a terceira idade, mesmo não havendo um tipo específico de exercício. O importante é encontrar atividades que desenvolvam flexibilidade, equilíbrio, força muscular e que sejam de fácil realização para não causar lesões.
 
. Exercícios posturais;
. Jogos e modalidades esportivas;
. Alongamentos e relaxamentos;
. Exercícios respiratórios;
. Exercícios contra a resistência, como musculação e ginástica;
. Caminhada e corrida;
. Natação e hidroginástica;
. Práticas corporais orientais, como Tai-Chi-Chuan, Yoga e Lian Gong;
 
Atividades gratuitas em São Paulo
Para que a população da terceira idade possa praticar atividades com segurança, é necessário um profissional para orientar e acompanhar cada movimento do idoso.
Pensando em proporcionar estes momentos, de forma gratuita, o Programa Rua da Gente – que em parceria com a Prefeitura de São Paulo tem levado atividades de esporte e lazer aos quatros cantos da cidade – oferece aulas de meditação, danças, pilates, funcional, alongamento e muito mais aos fins de semana.
Para saber mais sobre o Programa Rua da Gente e conferir a programação das aulas, acesse: www.ruadagente.com.br
Sobre o Rua da Gente
O Programa Rua da Gente é um projeto em parceria de três secretarias: Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), Secretaria de Cultura e Secretaria de Relações Sociais, cujo objetivo é estimular a ocupação de espaços públicos com atividades esportivas e culturais gratuitas aos sábados e domingos, nos quatro cantos da cidade.
Com investimento para fornecer equipamentos, profissionais e toda infraestrutura necessária, até 2020 serão realizadas 320 edições, em diversas ruas da cidade e com uma expectativa de 125 mil pessoas atendidas.
Fonte: Rede PRESS

Exercícios na terceira idade: uma mudança física, emocional e social

Além de prevenir doenças, praticar atividades tem mudado a vida de idosos que deixam de sentir dores e voltam a socializar
 
Mesmo que a expectativa de vida no Brasil tenha chegado a 76 anos, de acordo com a projeção de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o maior desafio é alcançar a longevidade com qualidade de vida, que pode ser conquistada com a prática de atividades físicas, mesmo na terceira idade.
 
Quando inseridos na rotina do idoso, exercícios físicos podem proporcionar, além de bem-estar, a diminuição de risco de doenças do coração, osteoporose, diabetes, depressão e certos tipos de câncer, segundo o Ministério da Saúde.
 
”Quando eles praticam as atividades, seja na academia ou em um espaço aberto/público, saem da rotina e isso impacta, diretamente, no lado emocional de cada um. Como alguns ficam em casa o dia inteiro, a parte social deles melhora muito após o treino porque se distraem e interagem com outras pessoas”, conta Robson Brito de Oliveira, professor de musculação e instrutor de funcional e alongamento.
 
A partir dos 50 anos de idade a força muscular decai 10% e aos 60 atinge menos que 40% da força máxima. ”Alguns exercícios, como o pilates, fortalecem essa musculatura, melhoram o equilíbrio e a mobilidade do corpo, auxiliando no crescimento porque trabalham com as vértebras. Para as pessoas da terceira idade isso é primordial para uma melhor qualidade de vida”, explica Keite Rondini fisioterapeuta e professora de pilates no Programa Rua da Gente.
 
”Tenho alunos idosos que, antes de fazer musculação, por exemplo, não conseguiam pegar o neto no colo, tomar banho sozinhos, retirar um copo no armário sem sofrer com as dores. Estar perto e fazer parte desta mudança de vida é muito gratificante”, complementa Robson Brito de Oliveira.
 
Segundo o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCSC), o idoso que pratica 150 minutos de atividade física por semana regularmente garante um desenvolvimento em sua estabilidade física por 15 anos.
 
Recomendação do Ministério da Saúde
 
De acordo com o Ministério de Saúde, há sugestões de atividades físicas e práticas corporais para a terceira idade, mesmo não havendo um tipo específico de exercício. O importante é encontrar atividades que desenvolvam flexibilidade, equilíbrio, força muscular e que sejam de fácil realização para não causar lesões.
 
. Exercícios posturais;
. Jogos e modalidades esportivas;
. Alongamentos e relaxamentos;
. Exercícios respiratórios;
. Exercícios contra a resistência, como musculação e ginástica;
. Caminhada e corrida;
. Natação e hidroginástica;
. Práticas corporais orientais, como Tai-Chi-Chuan, Yoga e Lian Gong;
 
Atividades gratuitas em São Paulo
Para que a população da terceira idade possa praticar atividades com segurança, é necessário um profissional para orientar e acompanhar cada movimento do idoso.
Pensando em proporcionar estes momentos, de forma gratuita, o Programa Rua da Gente – que em parceria com a Prefeitura de São Paulo tem levado atividades de esporte e lazer aos quatros cantos da cidade – oferece aulas de meditação, danças, pilates, funcional, alongamento e muito mais aos fins de semana.
Para saber mais sobre o Programa Rua da Gente e conferir a programação das aulas, acesse: www.ruadagente.com.br
Sobre o Rua da Gente
O Programa Rua da Gente é um projeto em parceria de três secretarias: Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), Secretaria de Cultura e Secretaria de Relações Sociais, cujo objetivo é estimular a ocupação de espaços públicos com atividades esportivas e culturais gratuitas aos sábados e domingos, nos quatro cantos da cidade.
Com investimento para fornecer equipamentos, profissionais e toda infraestrutura necessária, até 2020 serão realizadas 320 edições, em diversas ruas da cidade e com uma expectativa de 125 mil pessoas atendidas.
Fonte: ABC Farma

Sorvebol: novo esporte tem conquistado adeptos no Brasil e no mundo

Além de prevenir doenças, praticar atividades tem mudado a vida de idosos que deixam de sentir dores e voltam a socializar
 
Mesmo que a expectativa de vida no Brasil tenha chegado a 76 anos, de acordo com a projeção de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o maior desafio é alcançar a longevidade com qualidade de vida, que pode ser conquistada com a prática de atividades físicas, mesmo na terceira idade.
 
Quando inseridos na rotina do idoso, exercícios físicos podem proporcionar, além de bem-estar, a diminuição de risco de doenças do coração, osteoporose, diabetes, depressão e certos tipos de câncer, segundo o Ministério da Saúde.
 
”Quando eles praticam as atividades, seja na academia ou em um espaço aberto/público, saem da rotina e isso impacta, diretamente, no lado emocional de cada um. Como alguns ficam em casa o dia inteiro, a parte social deles melhora muito após o treino porque se distraem e interagem com outras pessoas”, conta Robson Brito de Oliveira, professor de musculação e instrutor de funcional e alongamento.
 
A partir dos 50 anos de idade a força muscular decai 10% e aos 60 atinge menos que 40% da força máxima. ”Alguns exercícios, como o pilates, fortalecem essa musculatura, melhoram o equilíbrio e a mobilidade do corpo, auxiliando no crescimento porque trabalham com as vértebras. Para as pessoas da terceira idade isso é primordial para uma melhor qualidade de vida”, explica Keite Rondini fisioterapeuta e professora de pilates no Programa Rua da Gente.
 
”Tenho alunos idosos que, antes de fazer musculação, por exemplo, não conseguiam pegar o neto no colo, tomar banho sozinhos, retirar um copo no armário sem sofrer com as dores. Estar perto e fazer parte desta mudança de vida é muito gratificante”, complementa Robson Brito de Oliveira.
 
Segundo o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCSC), o idoso que pratica 150 minutos de atividade física por semana regularmente garante um desenvolvimento em sua estabilidade física por 15 anos.
 
Recomendação do Ministério da Saúde
 
De acordo com o Ministério de Saúde, há sugestões de atividades físicas e práticas corporais para a terceira idade, mesmo não havendo um tipo específico de exercício. O importante é encontrar atividades que desenvolvam flexibilidade, equilíbrio, força muscular e que sejam de fácil realização para não causar lesões.
 
. Exercícios posturais;
. Jogos e modalidades esportivas;
. Alongamentos e relaxamentos;
. Exercícios respiratórios;
. Exercícios contra a resistência, como musculação e ginástica;
. Caminhada e corrida;
. Natação e hidroginástica;
. Práticas corporais orientais, como Tai-Chi-Chuan, Yoga e Lian Gong;
 
Atividades gratuitas em São Paulo
Para que a população da terceira idade possa praticar atividades com segurança, é necessário um profissional para orientar e acompanhar cada movimento do idoso.
Pensando em proporcionar estes momentos, de forma gratuita, o Programa Rua da Gente – que em parceria com a Prefeitura de São Paulo tem levado atividades de esporte e lazer aos quatros cantos da cidade – oferece aulas de meditação, danças, pilates, funcional, alongamento e muito mais aos fins de semana.
Para saber mais sobre o Programa Rua da Gente e conferir a programação das aulas, acesse: www.ruadagente.com.br
Sobre o Rua da Gente
O Programa Rua da Gente é um projeto em parceria de três secretarias: Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), Secretaria de Cultura e Secretaria de Relações Sociais, cujo objetivo é estimular a ocupação de espaços públicos com atividades esportivas e culturais gratuitas aos sábados e domingos, nos quatro cantos da cidade.
Com investimento para fornecer equipamentos, profissionais e toda infraestrutura necessária, até 2020 serão realizadas 320 edições, em diversas ruas da cidade e com uma expectativa de 125 mil pessoas atendidas.
Fonte: Brasil Fashion News