Por Prof. Karen Sonsimm – Conheça o trabalho realizado na Oficina de Zumba

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Que a Zumba é uma das atividades físicas mais procuradas entre a maioria das pessoas atualmente, isso já é um fato confirmado.  Mas o que poucas pessoas sabem é que os benefícios dessa atividade vão muito além da sua eficácia na queima de calorias.

A combinação de ginástica e dança melhora o condicionamento físico, a coordenação motora e a frequência cardiorrespiratória. Auxilia na perda de peso e também no raciocínio. Estimula a musicalidade e a consciência corporal promovendo um melhor domínio sobre o corpo.

A princípio, o papel de um instrutor de Zumba em aula padrão é guiar seus alunos sem que esse trabalho exija dele nenhuma comunicação verbal ou contato físico durante a aula. Utilizando-se de expressões faciais e corporais combinadas a uma sequencia de movimentos de fácil memorização que são apresentados, mas não ensinados. Dessa forma, o objetivo é que os alunos copiem o instrutor e se exercitem enquanto dançam.

Contudo, para a realização de uma aula com qualidade e totalmente democrática é preciso ser mais do que um instrutor nessa realizadora tarefa. É preciso um olhar mais profundo para as expectativas, os objetivos, as necessidades e os desafios encarados por cada aluno individualmente. Dessa forma a aula oferecerá não apenas uma atividade de lazer temporário, mas sim, uma mudança definitiva no hábito de vida dos alunos.

O meu desafio como professora de dança é antes de tudo buscar uma compreensão maior sobre o sentimento de cada aluno para que a aula alcance não apenas as expectativas gerais, mas principalmente para que cada um deles sinta-se inserido e parte importante na aula.

Todo meu trabalho artístico e técnico é combinado a uma metodologia personalizada para diferentes perfis de alunos, atendendo objetivos diversos.

 

Uma das maiores características dos alunos que iniciam na oficina de Zumba é a introspecção, a insegurança e uma grande resistência a realizar qualquer atividade que os possa constranger publicamente.  Dessa forma, para a maioria, alcançar seu objetivo, seja ele qual for, se torna um desafio muito grande, já que eles são atraídos pelo desejo de desistir antes mesmo de começar. Partindo desse principio, para que a aula funcione é necessário que o professor seja extremamente motivador e trabalhe cada aluno primeiramente em seu aspecto emocional.

 

Para elaboração da aula é essencial à criação imediata de um canal direto de comunicação com os alunos para que eles possam colocar suas dificuldades, suas expectativas e para que haja uma aproximação maior entre nós. Possibilitando assim, uma analise melhor do perfil de cada um deles.

A utilização de atividades diferenciadas, que os tirem de sua zona de conforto, como por exemplo, brincadeiras de rua, dinâmicas dançantes em grupos, a troca de posicionamento do aluno a cada aula e também a utilização de temas comemorativos com trajes característicos e decoração de ambiente, são técnicas que utilizo como ferramenta para proporcionar um ambiente descontraído e promover total interação entre os alunos. Essas atividades os tornam mais confiantes e sociáveis.

Outra ferramenta importante é a inclusão de coreografias de dança com os alunos em pares mantendo contato visual e físico, como mãos dadas, por exemplo. Esse contato, embora sutil, aumenta o vínculo entre os alunos e como já foi cientificamente comprovado, eleva também a sensação de bem estar entre eles.  Por fim, incentivar que os alunos cantem, gritem e batam palmas durante as musicas, eleva o astral deles e das aulas.

Entender, respeitar e motivar cada um dos alunos indiscriminadamente são princípios que carrego e que tornam meu trabalho muito mais significativo do que simplesmente aplicar coreografias e esperar que todo o resto aconteça sozinho.

 

É gratificante para um professor ver as pessoas iniciando a aula na busca por uma atividade física e saindo todos os dias, estimulados a um estilo de vida mais saudável, com relações afetivas melhores, com uma autoestima mais elevada, bem praticando respeito e cordialidade ao próximo. Enfim, pessoas transformadas.

 

Em tempos de quarentena, onde nossa interação é totalmente virtual tenho mantido contato constante com os alunos não apenas na pratica das atividades, mas também de forma informal e afetiva. Buscando sempre incentiva-los a manter a positividade em primeiro lugar.

Para a realização das aulas tenho buscado formas criativas de manter o interesse deles, incentivando-os através de aulas voltadas para toda família com coreografias retrô, infantis e juvenis. Além disso, toda semana deixo que cada um deles escolha um tema para as aulas, bem como musicas e coreografias.

Realizo toda semana uma aula ao vivo com horário fixo no programa CULTURA NO COTIDIANO no canal CULTURA BARUERI OFICIAL, disponibilizado pela Secretaria de Cultura de Barueri.

Esse trabalho tem possibilitado a interação dos alunos durante a aula e os motivado a manterem uma disciplina. A cada nova aula, os alunos enviam vídeos não apenas colocando em pratica o que aprenderam, mas também mostrando suas relações em família.

Seja nas aulas presenciais ou nas aulas virtuais, o objetivo das aulas de Zumba é levar bem estar físico e emocional as pessoas individualmente e também promover uma mudança comportamental coletiva em prol de uma sociedade melhor.