Lançado relatório sobre Impacto da Covid-19 nas OSCs brasileiras

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Covid-19 não é um problema simples para nenhum setor e para o terceiro setor também – apesar da atuação essencial na assistência e socorro às pessoas. E é exatamente isso que mostra o relatório “Impacto da Covid-19 nas OSCs brasileiras”, realizado com base nas informações de mais de 1700 OSCs brasileiras, em todas as regiões do país.

O levantamento mostra que números impressionantes de como a área foi afetada e o papel das suas atividades no combate aos efeitos da pandemia. De acordo com o estudo, cerca de 73% das OSCs foram enfraquecidas com a pandemia. Os dados do relatório mostram que as áreas com mais dificuldade são as relacionadas ao Meio Ambiente, Cultura e Recreação. 

 O mesmo número (73%) teve ainda uma diminuição na captação. 36% tiveram que parar todas as suas atividades. A natureza das atividades é um dificultador, muitas vezes e no movimento de adaptação das atividades, mais de 50% das organizações aceleraram seus processos de digitalização e uso de ferramentas digitais para recuperar parte da autonomia nas atividades.

Apesar de todas as intempéries, um número chama a atenção no relatório: cerca de 87% das organizações estão realizando atividades para combater os efeitos desse momento, seja na assistência básica, saúde ou outras soluções importantes para continuar a garantir serviços para a população.

Apesar do momento difícil para todos cabe pensar no papel das OSCs em garantir direitos básicos do cidadão, promover oportunidades, oferecer recursos, ferramentas e aprendizado e o quanto esse trabalho é essencial para o desenvolvimento e bom andamento da sociedade. É importante lembrar que a nomenclatura OSC se refere a qualquer organização que exerça atividade com finalidade pública.

Um ponto de reflexão para nós da IMELC, uma organização de esporte, lazer e cultura, esse foi o momento de pensar de que maneira continuar promovendo aprendizado, criatividade e transformar qualquer oportunidade em uma chance de causar impacto e de formar integralmente cidadãos plurais e amplos.

Aqui estamos, entrando em mais um mês de isolamento social e com uma certeza: que se depender de nós, a experiência com a cultura vai continuar alcançando muitas pessoas.